Eachine QX70 Turbine – análise

Esta é a minha análise do Eachine QX70 Turbine. É a primeira de uma série delas que pretendo fazer, que também serão em video.

Agradeço à Banggood pelo envio do QX70 para análise. Podem comprar um para voçês neste link. Podem também consultar o manual do QX70.

A versão que recebi é a versão com o receptor flysky.


 

Na embalagem vem:

  • O Eachine QX70 Turbine
  • Camera FPV de 48 canais
  • Conjunto de 4 hélices suplentes
  • Chave para retirar as hélices mais facilmente
  • Cabo USB para carregar a bateria
  • Cabo USB para ligar à controladora do QX70
  • 1x bateria de 3.7v 600mAh

Este QX70 é mais uma tentativa da Eachine para competir com o Tiny Whoop e o Inductrix e entrar com força no mercado dos drones Micro FPV – a juntar a outros que já tem, como o QX75, QX85, QX90 e QX95, entre outros.

O Drone

Aspecto geral do QX70

Gosto da cor e do aspeto deste QX70. O amarelo vivo torna-o apelativo e facil de ver dentro de casa, em contraste com tudo o que possamos ter. Da mesma forma, se forem voar com ele na rua, caso o percam, a cor amarela torna-o facil de ver.

A frame é de plástico, mas parece-me resistente o suficiente para que as pancadas que possa apanhar dentro de casa não serem fortes o suficiente para o partir.

Esta frame não foi de todo mal pensada. Gosto da forma como estão os motores – protegidos – dentro da frame e assentes num pedaço de plástico que vem do suporte. Em vez de serem os motores a tocar no chão, é a própria frame. Um ponto a favor para o QX70.

Proteção dos motores

A bateria no QX70 é inserida na vertical. O facto de ter um suporte para a bateria é realmente algo muito interessante. Não é comum nestes micro quads terem isto – geralmente é colocada a bateria com ajuda de velcro ou elásticos ou outras soluções engenhosas.

O QX70 tem proteção de hélices, o que ajuda a não partirem quando batem em algum obstáculo – e uma vez que está pensado para voar em casa, obstáculos não faltam – e ajuda na optimização da sustentação, permitindo menos potência para levantar.

Motores

Os motores do QX70 são 8520  (2x CW e 2x CWW)

  • 8.5mm de diâmetro (motor)
  • 20mm de comprimento (motor)
  • 1.0mm de diâmetro do eixo
  • 5mm de comprimento do eixo
  • ficha Micro-JST-1.25

Pena que não seja incluído nenhum motor suplente. Apesar de terem um tempo de vida de cerca de 6h, podem sempre queimar ou avariar.  As ligações à FC são feitas através de fichas Micro-JST-1.25, o que torna a substituição de um motor muito simples de efetuar.

Ligação dos motores à FC

As cores dos fios indicam o sentido de rotação – Vermelho/Azul rodam no sentido dos ponteiros do relógio, Preto/Branco rondam no sentido contrário aos ponteiros do relógio.

Outro aspecto que gosto imenso deste QX70 é a existência de um elástico que segura o cabo do motor à frame, evitando que os fios andem a balouçar de um lado para o outro.

Controladora

O QX70 é baseado na controladora SP RACING F3 EVO. Significa isto que corre Cleanflight e Betaflight.

Controladora

A versão de Cleanflight que vem instalada é a versão 1.13.0

No final está como instalar o Betaflight e como atualizar o cleanflight para outra versão.

Esta FC, talvez devido ao tamanho, não tráz interface direta de USB para ligar ao PC e efetuar as configurações. É fornecido um cabo que liga à FC e depois ao PC. Como outros micro minis FPV, a interface USB alimenta a FC, receptor incluído.

Interface para ligar ao USB do PC

Configuração base do Cleanflight

O seguinte video mostra a configuração que vem de base com o QX70

Quem já está habituado a trabalhar com o Cleanflight/Betaflight, as opçoes não são nada de novo. Vem pre-configurado para voar em modo estabilizado, mas facilmente se podem configurar botões para alterar os modos de voo.

LEDs

Fita de LEDs

Interessantemente, vem com uma fita de LEDs, que já configurados, têm sequências quando o QX70 está armado, a ir para a esquerda, para a direita, etc… Aqui fica a configuração caso se tenham esquecido de fazer um backup da mesma:

Aqui fica o comportamento da fita de LEDs com a configuração base

Câmara e emissor de video

A câmara que vem com o QX70 é uma CMOS HD de 1/4 polegadas com resolução de 600TVL.  A câmara faz NTSC ou PAL.  Desta perspectiva, o botão da frente alterna entre NTSC e PAL – pressionando durante 2s – com apenas um toque, inverte a imagem (180º)  e o botão atrás altera a frequência do vTX – pressionar simples altera o canal e manter pressionado durante 2s altera a frequência.

O Transmissor – que vem juntamente com a câmara – é de 25mw, que é mais que suficiente para a maioria dos usos que possam dar ao QX70 – e tem 48 canais – o que é um ponto a favor, suportando já as mais recentes frequências.

Outro toque interessante é que a câmara traz uma pequena fita dupla face para colar a camara ao suporte do QX70. Não era necessário, mas é um pormenor que torna o QX70 ainda mais apelativo e que se vê que a Eachine realmente pensou nisto.

Fita dupla face ja na câmara
Suporte para a câmara

Fiquei admirado com a performance da câmara à noite. Muito boa

Hélices

EDIT: Ver MODs em baixo – melhora, e muito, a performance do QX70 a simples alteração de hélices

O QX70 vem com hélices de 4 pás, de 40mm. Culpa minha, ou culpa do QX70, não vi se estavam bem colocadas, na primeira vez que o voei – em LOS – duas hélices saltaram e claro que o QX70 caiu… Felizmente ainda não estava muito alto.  No entanto, ao encaixar melhor as hélices, começaram a bater nas proteções… 😐 Algo que terá que ser corrigido pela Eachine.

O que eu fiz foi, subir um pouco os motores, corrigindo assim a parte das hélices baterem nas proteções.

Posição normal dos motores
Motor chegado para cima

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para evitar que os motores fossem descendo com a rotação, simplesmente coloquei um pouco de espuma naquele local. A contra-partida é adicionar um pouco de peso.

Espuma para evitar os motores descerem

Contras

  • Necessário remover a parte superior para fazer bind com o receptor
  • Hélices podem bater nas proteções se colocadas muito para baixo
  • Câmara não tem indicação se está em NTSC ou em PAL

Prós

  • Proteção dos motores
  • Suporte para a bateria
  • Bom para voar dentro de casa
  • Boa performance da câmara à noite

Conclusão

Não tive um grande começo com o QX70. Além das hélices baterem nas proteções, faz um ruído estranho.

Não sei se é do meu ser a versão flysky e haver problemas com isso – mas com outros micros não tenho tido problemas – ao final de alguns segundos o QX70 começa a dar yaw para a esquerda…Torna-se impraticável voar com ele. O video que está aqui mostra isso mesmo… Ao final de algum tempo, parece que lhe dá um AVC e fica completamente possesso.

Este modelo tinha tudo para ser genial, mas o problema das hélices baterem nas proteções e para quem não quiser efetuar alterações (tipo trocar hélices), é um ponto muito negativo.

Não tive problemas de potência com ele – um pouco de throttle e ele levanta logo  – apesar de ter lido pessoas a queixarem-se da falta de potência. No entanto, este é um modelo para voar em casa, logo é esperado que não tenha muita potência.

Brevemente coloco aqui um video do voo dele.

MODS

Pois é, após algum tempo com ele e vendo opiniões de outros utilizadores, alterando as hélices de origem do QX70 para umas Eachine 3-blade para motores 7mm 8.5x20mm ou umas Husban 3-leaf para H107L H107C H107D, a diferença é enorme. Os problemas do Yaw desapareceram e o QX70 parece outro.

Medem 19mm do centro da hélice para cada lado e cortam (com um corta-unhas ou uma tesoura). Colocam no QX70 e vão ver a diferença. Funciona exatamente igual para o Fatbee FB90 !

Estou à espera de uns motores para substituir e ver a performance dele com motores novos – apesar de já estar muito satisfeito com a diferença – trocando apenas as hélices.

Com um upgrade de bateria, com uma Nano-Tech 500mah 1S 25-50C (a original é de 600mah), a performance do QX70 muda muito.

Upgrade Cleanflight

Efetuar o upgrade do cleanflight não é complicado, basta ver o video seguinte. No entanto, não esquecer que, como são motores brushed e para que não começem logo a rodar assim que ligarem a bateria, é necessário, no CLI, escrever set motor_pwm_rate=1000 e guardar com save

Instalar betaflight

Instalar betaflight também é simples

4 Replies to “Eachine QX70 Turbine – análise

  1. Sim senhor boa review, estás um pro nisto. Só falta mesmo uma coisa, ver a resistencia dele numa churrasqueira ha ha ha ha. mas prontos isso fica para um novo encontro FPVPortugal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *